Fumo (Florbela Espanca)

by

Longe de ti são ermos os caminhos,
Longe de ti não há luar nem rosas,
Longe de ti há noites silenciosas,
Há dias sem calor, beirais sem ninhos!
Meus olhos são dois velhos pobrezinhos
Perdidos pelas noites invernosas…
Abertos, sonham mãos cariciosas,
Tuas mãos doces, plenas de carinhos!
Os dias são Outonos: choram… choram…
Há crisântemos roxos que descoram…
Há murmúrios dolentes de segredos…
Invoco o nosso sonho! Estendo os braços!
E ele é, ó meu Amor, pelos espaços,
Fumo leve que foge entre os meus dedos!…

Para CORINA

Anúncios

4 Respostas to “Fumo (Florbela Espanca)”

  1. blogs oswald Says:

    Jacó, sinto-me representado no texto. Obrigado! Grande abraço.
    Adriano.

    • blogs oswald Says:

      Valeu Adriano, pensei em te ligar no dia, pra pedir uma indicação, mas acabei achando esse poema que foi justamente a musica que toquei e ofereci pra eles no ultimo dia de aula, tinha esquecido que era um poema, musicado pelo Fagner. abração

  2. Ronaldo Cesar Says:

    Olá, Meu amigo vc a cada dia que passa se superando parabens e tenha um bom dia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: