Turismo Espacial- Já fez as malas?

by

Praia? Campo? Nordeste? Europa? Orlando? Cancun? Um Safári na áfrica? Nada disso, suas férias podem ser mais inusitadas do que isso, que tal um passeio pelo espaço sideral?

Arthur C. Clarke, físico e escritor (escreveu junto com kubrick o roteiro do clássico “2001 uma odisséia no espaço”), em seu livro “O terceiro planeta” (Editora Hemus – 1979) publicado originalmente na Inglaterra em 1972, fazia previsões do turismo espacial. Já faz muito tempo que eu li esse livro, mas me lembro de algumas atrações descritas por ele para um hotel no espaço:

– Regiões onde gravidade artificial possa ser simulada, através de partes móveis que giram em uma velocidade tal que a força centrífuga faria o papel da força peso.

– A quadra de esportes permitiria várias atividades  interessantes. Imagine jogar basquete com imponderabilidade1, não há necessidade de ser Michael Jordan para realizar grandes enterradas.

– Mas provavelmente uma das maiores atrações seria a piscina do hotel. No espaço, em queda livre, qualquer líquido assume a forma de uma esfera. Teríamos não um poço com água dentro, mas uma grande bola de água, em que as pessoas poderiam entrar. Além disso, as bolhas em um líquido não subiriam como aqui na Terra, então poderiam ser injetadas bolhas de ar dentro da piscina e as pessoas poderiam entrar numa bolha dessa e conversar com algum amigo, cercado de água por todos os lados.

Clarke ainda propôs a construção de novos tipos de veículos que gastassem menos energia, e que fossem mais seguros que os antigos foguetes.

A primeira pessoa civil a ir ao espaço foi a russa Valentina Vladimirovna Tereshkova, no dia 16 junho de 1963 ela voou na apertada cápsula Vostok 6, tornando-se ao mesmo tempo a primeira mulher e a primeira pessoa civil no espaço. Foram três dias em órbita da Terra e 48 voltas em torno do planeta. Um defeito quase a fez ficar perdida no espaço, a capsula se afastava da Terra a cada volta ao invés de se aproximar. A falha foi sanada no segundo dia de vôo e ela pode regressar em segurança.

A primeira pessoa civil americana que foi escolhida para ir ao espaço no ônibus espacial Challenger foi Christa McAuliffe, uma professora de New Hampshire de 37 anos. Mas no dia 28 de janeiro de 1986 o mundo ficou chocado, pois após 73 segundos da decolagem, o ônibus espacial explodiu em frente às câmeras e da platéia que acompanhava o lançamento. Nessa época ainda não havia You tube, nem a quantidade de imagens por todos os lados, foi provavelmente a primeira vez que se acompanhou uma tragédia em tempo real. Todos os sete tripulantes morreram.

Mas esses civis não podem ser considerados turistas, pois foram convidados pelos governos Soviético e Estadunidense para participarem das viagens. Em 28 de abril de 2001, Dennis Tito, um milionário dos Estados Unidos foi o primeiro a pagar para estar a bordo da estação espacial internacional, tendo sido levado por uma nave russa e pagando a bagatela de 20 milhões de dólares à Rússia.

Apesar da relutância inicial da NASA, após Tito o caminho estava aberto, e novos turistas apareceram:

Mark Shuttleworth,sul africano, embarcou no Soyuz russo no dia 25 de abril, de 2002

Greg Olsen, outro empresário americano, no dia 1 de outubro, de 2005.

Anousheh Ansari, iraniana, empresária de telecomunicações, no dia 18 de setembro, de 2006 foi a quarta turista e primeira mulher a pagar para ir ao espaço.

O primeiro brasileiro a ir ao espaço foi o tenente coronel da força aérea Marcos Cesar Pontes, mas nesse caso não foi como turista, o brasileiro entrou oficialmente no programa da NASA, tendo sido declarado “astronauta da NASA” e tinha a missão de ir ao espaço, em 2001 como parte do programa de construção da estação internacional. Mas devido a adiamentos sua viagem acabou sendo remarcada para 2003. A explosão de outro ônibus espacial, o Columbia, fez com que a NASA suspendesse indefinidamente os programas espaciais. Assim o Brasil teve que fazer um acordo com a Rússia e pagar 40 milhões para que o brasileiro pudesse cumprir sua missão.

Com a aposentadoria dos ônibus espaciais, poderíamos achar que Arthur C. Clarke teria errado, mas o verdadeiro turismo espacial só começará  quando a iniciativa privada se ocupar dela. E parece que isso já está acontecendo. Nessa semana o repórter da BBC Richard Scott fez uma matéria onde apresenta a nave espacial Virgin, que ainda está em construção no deserto de Mojave, na Califórnia, Estados Unidos.

No link abaixo é possível assistir a um video que apresenta um trecho da reportagem da BBC:

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=primeira-espaconave-privada&id=020130110401&ebol=sim

Como se pode ver pelo vídeo acima logo logo poderemos olhar a Terra lá de fora, deve ser uma vista indescritível, uma emoção e tanto. Algo comparável, talvez, a ver seu filho sorrir pela primeira vez.  Bem , na verdade digo logo logo mas com a condição de que o preço  abaixe um bocado, já que pagar R$ 330.000,00 por 5 minutos avistando a Terra pode até valer, mas prefiro investir em um belo barco e visitar algumas ilhas desertas aqui embaixo mesmo.

1- Ao contrário do que afirmam algumas  reportagens (inclusive essa do vídeo da BBC), estar em órbita da Terra, não é estar sem gravidade, pois é justamente a força da gravidade que faz o corpo ficar em órbita, se não houvesse gravidade, o corpo vagaria pelo espaço. Estar em órbita equivale a estar em queda livre. Como todos os corpos, nesse caso, caem com a mesma aceleração, temos a impressão de imponderabilidade, isto é, falta da força peso (na verdade o que está faltando é a força normal).

Tags: , ,

4 Respostas to “Turismo Espacial- Já fez as malas?”

  1. Erick Gomez Says:

    Parabéns pelo site Jacó, estou acessando sempre, textos incríveis!!
    Sobre o Brasileiro, qual foi essa missão tão importante, que o Brasil investiu “$40 míseros milhões”
    Abraço Prof.

    Att.
    Erick Gomez

    obs:com certeza um barco!rsrs

    • blogs oswald Says:

      Obrigado pelo coments erick, a missão do do Astronauta Marcos Pontes, não teve grande importancia cientifica significativa. A ida ao espaço de um brasileiro foi importante para marcarmos presença, entende? uma questão mais política do que científica, foi como ir a Antardida, se o Brasil não fosse perderia direito a parte do território que lhe cabe. A conquista do espaço é um passo importante para qualquer nação, seja construindo satélites (que nós já fizemos), foguetes (tb conseguimos, mas os dois explodiram, um por acidente e o outro por ter tido problemas, na decolagem teve que ser detonado). Então é isso. Abraços

  2. Mari Says:

    Olá querido professor, não sabia que a primeira pessoa civil a ir ao espaço foi uma mulher. Parabéns pelo texto Turismo Espacial.
    Abraços.

    Mari

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: